Visconde de Mauá: o que fazer em 2 dias ou mais

Visconde de Mauá é conhecida como refúgio carioca não tão óbvio para quem quer serra, aventura, cachoeira, romance e frio.

Vale do Alcantilado em Visconde de Mauá

O diferencial da região de Visconde de Mauá está no eco-turismo devido a abundância de trilhas, rios, cachoeiras e piscinas naturais de águas limpas e cristalinas.


Booking.com

As três vilas, Visconde de Mauá, Maringá e Maromba, são ligadas por estradas de terra esburacadas, ainda piores em época de chuva, mas transitáveis com carros de passeio (cuidado para não acabar com o amortecimento). Elas ficaram conhecidas nos anos 70, assim como muitas outras vilas no estado do Rio de Janeiro na mesma época, como reduto Hippie.

Cachoeira do Escorrega em Visconde de Mauá

Eu falo como chegar, onde ficar e muito mais AQUI.

Mas quantos dias ficar? O que fazer e em quanto tempo?

Claro que com o número ainda crescente de cachoeiras em Visconde de Mauá (todo ano uma nova é descoberta), fica impossível conhecer TODO o lugar. Tem gente que não conhece nem com uma vida inteira morando lá.

Mas existem lugares imperdíveis, daqueles que se são marcos do local e se não for, você não foi de “verdade” para Visconde.

E quer saber o melhor disso? Dá para fazer todos eles em um final de semana e ainda ter tempo para relaxar e curtir sua hospedagem (vale muito a pena escolher uma hospedagem mais intimista e relaxante). E aqui eu vou colocar meu roteirinho de 2 dias por Visconde de Mauá.

Obs1: estou levando em consideração que, em um final de semana, você vá chegar na sexta de noite ou no sábado bem cedinho.

Obs2: existe a possibilidade de ir para Visconde de Mauá sem carro, tem ônibus que passa para as vilas, mas as cachoeiras são distantes e precisa de perna. O recomendado, para quem não tem carro, é alugar um por um final de semana ou se preparar para as trilhas e caminhadas.

Dia 1

Na região, existem muitas cachoeiras que estão em propriedades privadas. Algumas são APAS, cobram uma taxa e são abertas ao público com uma infraestrutura.

Porém, a melhor delas, tanto na quantidade de cachoeiras e no valor cobrado, é o Vale do Alcantilado.

gopr2976.jpg
Cachoeirinha no Vale do Alcantilado

A estrada para chegar é bem ruim. É de terra e cheia de buracos. Quando chove, piora a situação. Mas enfrentando esse desafio, o lugar é muito lindo.

São 9 cachoeiras em uma trilha de 1,5 km, então tire  ao menos a manhã e o começo da tarde para aproveitar esse paraíso. O custo para entrar é de R$ 22,00 e o estacionamento não é cobrado.

Das 9 quedas d’água, apenas a última (a cachoeira do Alcantilado) que não pode se banhar. Mesmo assim ela é bem grande e vale a pena chegar ao final da trilha pelo espetáculo.

Eu falo tudo explicado e masticado sobre o Vale do Alcantilado AQUI.

E ao final, na entrada do vale, tem uma pastelaria maravilhosa.

DCIM101GOPROGOPR2995.
Vale do Alcantilado

Vale muito a pena um reforço ou um “almojanta” lá e se prepara que a noite vai ter restaurante e fondue.

MAS ANTES, ainda dá tempo de aproveitar mais duas cachoeiras. Por que não?

Recomendo muito a cachoeira da Santa Clara. Uma cachoeira gratuita e que já faz parte do parque de Itatiaia.

DCIM101GOPROGOPR3263.
Cachoeira da Santa Clara

Como o acesso para o Vale do Alcantilado, a estrada é de terra, com subidas íngremes e com buracos inacreditáveis. Mas você chega, com cuidado.

A cachoeira, na realidade, faz parte do descer de um riacho, podendo assim contemplar não só a queda d’água em si, como vários poços próximos. Uma delícia!

Eu falo sobre as cachoeiras gratuitas de Visconde de Mauá AQUI.

Depois, próximo a cachoeira da Santa Clara tem a cachoeira Toca da Raposa. Uma cachoeira, também em uma propriedade privada, que custa R$ 5,00 a entrada e é muito boa para um final de tarde.

images6
Cachoeira Toca da Raposa – Imagem da Internet AQUI.

A noite chegou e é quase regra aproveitar o friozinho noturno nos restaurantes na vila de Maringá, do lado mineiro.

images (1).jpg
Vila de Maringá – Imagem da Internet AQUI.

Existem vários restaurantes muito lindos, com variações de gostos e preços

E uma noite fria ou de temperatura amena, o lugar é ideal para um fondue de carne, queijo e chocolate ou uma truta, o peixe que mais se vê por lá, acompanhados com um vinho.

Depois é só relaxar pela vila, que fica toda iluminada e agitada a noite.

Dia 2

O segundo dia também começa cedo, porque são muitas cachoeiras, dessa vez todas na região do Maromba, para visitar.

Eu falo sobre as cachoeiras de Maromba AQUI.

IMG_4439
Cachoeira do Escorrega

Praticamente, todas as cachoeiras estão em uma reta em Maromba. O ideal é subir para a mais alta, ir descendo e conhecendo as outras.

Mais uma vez, se não estiver de carro, prepare-se para uma boa caminhada em estrada de terra íngreme.

IMG_4351
Cachoeira dos Macacos

Na ordem da mais alta para a mais baixa, respectivamente: Macacos, Escorrega, Poção Maromba e Véu de Noiva.

  • Macacos: Tem acesso por uma trilha de 10 minutos, a pé, após a cachoeira do Escorrega. É uma queda d’água linda com dois poços com água sem muita profundidade.
  • Escorrega: Uma das mais famosas. É uma cachoeira tobogã que faz a diversão de adultos e crianças. O poço da cachoeira tem profundidade e largura para nadar tranquilamente em suas águas geladas.
  • Poção Maromba: Um poço com uma profundidade alta e uma pedra com 7 metros de altura que é possível pular.  Um ótimo lugar para os mais radicais.
  • Cacheira Véu de Noiva: Não é muito conhecida e é uma das únicas pagas em Maromba (R$ 10,00), mas é uma das mais próximas da vila.
LRM_EXPORT_20170420_030017-01
Poção de 7 metros de Maromba

Deixe o tempo que precisar para conhecer todas, aproveitar cada lugar e depois, prepare-se para descer a serra com a alma lavada com a pureza dessas águas.

Tem mais dias em Visconde de Mauá?

Existem muitos lugares interessantes para conhecer em Visconde de Mauá, aqui vai uma listinha do que se pode fazer/conhecer além dos que estão citados no roteiro.

Existem alguns passeios fora do roteiro cachoeira, também.

  • Trilha da Pedra Selada (Intensa)
  • Passeio de quadriciclo pelas trilhas e cachoeiras
  • Passeio a cavalo com vista para a Pedra Selada
  • Pesca de Truta no Trutário
  • Cachoeiras do Santuário (propriedade privada com entrada de R$ 38,00)
  • Poço do Marimbondo

E ai, já conhece o esse paraíso? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário.


Booking.com

Pelo site da Booking.com, com o meu código, você pode reservar e ganhar R$ 50,00 para a próxima estadia.

Quer mais descontos em mais promoções, CLIQUE AQUI.

AQUI tem tudo para organizar sua viagem!

Anúncios

Autor: Paola Groberio

Carioca, 24 anos e estudante de História na Uff. Tenta conciliar sua rotina com viagens sempre que pode, porque não consegue passar um dia sem pensar em viajar. Quando consegue, pega sua mochila e parte por aí para passar por perrengues e ter as melhores experiências possíveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s