Ibitipoca – Circuito da Janela do Céu

Conceição do Ibitipoca é uma vila que faz parte do município de Lima Duarte, na zona da mata de Minas Gerais. Com, aproximadamente, 1000 habitantes, a vila não chamou muito a atenção do turismo brasileiro até a criação do Parque Estadual do Ibitipoca, em 1973.

DCIM100GOPROG0720222.

Com as redes sociais em alta, fotos dos locais do parque se espalharam e, hoje, a vila vive do turismo.

Ibitipoca” é um termo de origem tupi que significa “montanha estourada”, “serra fendida”, através da junção dos termos ybytyra(“montanha”) e pok (“estourar”).

A vila já foi bem mais povoada, chegando a 5000 habitantes no século XVIII, por conta da corrida do ouro na região. Com a descoberta do outro mais adentro do país e em maior quantidade, a população ia migrando, tendo um grande êxodo da região para Vila Rica (atual Ouro Preto).

A entrada do parque está localizado a 3 km da vila e, por conta disso, ela hoje é a principal ponto de apoio para turistas frequentadores do parque.

Com incontáveis grutas, quedas d’águas e montanhas, o parque oferece 3 circuitos no total, podendo ser feito em 3 dias.

O limite diário é de 600 pessoas, para garantir a segurança e o controle de todos, em 1488 hectares.

Horário de funcionamento: 07h às 18h (de terça à domingo)

Para saber mais sobre o parque e sobre os outros circuitos, CLIQUE AQUI.

mapa
Imagem da Internet

Circuito da Janela do Céu

O maior circuito do parque, com, aproximadamente 17 km de extensão. No circuito existem 4 grutas e 2 cachoeiras.

Fique atento ao horário, porque para fazer o circuito você tem que chegar até as 10:00. Depois desse horário a trilha fecha para entrada, porque como a trilha é longa, fica impossível completa-la antes da noite cair. E alguns animais com hábitos noturnos começam a aparecer com o cair da noite.

O começo da trilha é bem difícil. São, aproximadamente, 2 km de subida intensa em terreno bem acidentado de barro, areia e terra, com exposição do sol o tempo inteiro (não tem sombra nessa trilha).

DCIM101GOPROGOPR2541.

A paisagem vai mudando em cada metro andado. As árvores vão diminuindo, ficando mais cascudas até chegar a apenas vegetação rasteira e muito florida (eu fui em abril no parque).

Depois de 2 km você chega no primeiro ponto do circuito.

  • Cruzeiro

img_1607.jpg

É uma parada de descanso e contemplação, em um mirante com um cruz fixada. A paisagem é de cair o queixo, você consegue ver praticamente Minas Gerais em 360º e as nuvens parecem estar na sua altura.

Existe uma pequena trilha do Cruzeiro para a Gruta do Cruzeiro, mas eu não fui e não tem placa avisando.


Booking.com

 

Depois do descanso, hora de continuar subindo. Dessa vez a subida não é tão íngreme e por apenas 1 km (depois de subir os 2 km até o Cruzeiro, você vai concordar comigo).

IMG_1612

Depois desse 1 km subindo, e com a paisagem ficando cada vez mais de babar, você chega no ponto mais alto do parque, a Lombada.

  • Lombada

O pico mais alto do parque, tem 1.700 metros acima do nível do mar.

img_1623.jpg

E o ponto é esse, uma lombada mesmo, você a partir dai só vai descer, não tem para onde subir mais.

Na Lombada há uma torre com várias antenas que não é permitido subir!

Ai é apenas descer, descer, descer… E são descidas íngremes que forçarão seu joelho. Desça com cuidado, uma queda pode resultar em um acidente sério e a ajuda pode demorar para chegar, já que você estará literalmente imersa no meio do parque.

ibitipoca 1 (8 de 10)

Depois de descer um bocado, o terreno vai “planificando”. Sinal que você está chegando em 3 pontos, muito próximos um dos outros, do circuito: as GRUTAS.

  • Gruta dos Fugitivos

Com uma pequena trilha indicada pela placa, você chega na Gruta dos Fugitivos.

Ela tem esse nome porque seria onde os homens escravizados na época da corrida do ouro no Brasil fugiam e se escondiam. E realmente, ela é cheia de locais para se esconder e “desaparecer”.

DCIM101GOPROGOPR2569.

É dividida em 2 grutas, na realidade, uma é uma pedra que deslizou, a outra é uma gruta profunda que leva a uma câmara enorme, passando por um corredor totalmente escuro, que parece que não terá outra saída no outro lado. E por todo o caminho, a rocha abre pequenas câmaras escondidas, facilitando o esconderijo.

DCIM101GOPROGOPR2601.

Na câmara aberta, você encontra outra placa indicando a outra gruta.

  • Gruta dos Três Arcos

DCIM100GOPROG1040276.

Como o nome diz, ela tem 3 arcos e 3 saídas (porém, só a entrada é a trilha).

Ela forma uma câmara de 30 metros de altura.

Você precisa voltar a trilha inteira que você caminhou para continuar e seguir para o próximo ponto.

  • Gruta dos Moreiras

É outra trilha que você precisa seguir. Eu também não fiz essa trilha e não sei como é a gruta.

Mas existe uma placa indicando o caminho.


Booking.com

 

Depois você desce mais e mais, e dessa vez em terreno bastante arenoso e que requer mais cuidado ainda.

E você chega em uma bifurcação, para esquerda você segue para a Janela do Céu por, aproximadamente, 300 metros; para a direita você segue para a Cachoeirinha por, aproximadamente, 400 metros.

Dica: VÁ NAS DUAS.

  • Janela do Céu

Dá o nome do circuito e é a atração principal.

ibitipoca 1 (7 de 10)

E é surreal mesmo. A energia do lugar é incrível!

ibitipoca 1 (2 de 10)

Porém, ela é mais do que apenas o local da foto. Lá tem poço para nadar, ducha, corredor e claro, o mirante (cuidado no mirante, já tiveram casos de quedas dele com fatalidades, agora há uma corda de segurança, porém muitos ignoram).

ibitipoca 1 (3 de 10)

E a temperatura da água é um gelo, mas não deixe de mergulhar. A trilha pesada é um treino e merece um banho revigorante.

DCIM100GOPROG0520128.
Um dos poços propícios para mergulhar e nadar

Ao fundo da cachoeira, há um corredor bem fundo e uma ducha. Ou seja, gaste bastante tempo nesse lugar e não necessariamente só tire fotos. Aproveite esse lugar mágico!

ibitipoca 1 (4 de 10)

Depois de aproveitar bem a Janela, hora de se amortecer em uma boa subida até a bifurcação que leva até a Cachoeirinha.

Antes, vale muito ver um mirante bem ao lado da janela, com uma vista maravilhosa. Claro, tendo bastante cuidado!

img_1678.jpg

  • Cachoeirinha

Você desce mais um pouco e chega em uma passagem do rio. Sinal que está chegando em outra queda, e é isso mesmo.

img_1694.jpg

Você encontra a Cachoeirinha de cima, em um mirante por pedra que já tem uma vista surreal!

img_1693.jpg

Seguindo a trilha, você desce para, enfim, chegar na parte baixa da cachoeira e poder tomar um banho revigorante e contemplar uma cachoeira que de INHA não tem absolutamente nada (pelo menos no período que eu fui).

gptempdownload5.jpg

Também aproveite o tempo que quiser. O lugar merece.

Existia uma outra trilha que levava também para a entrada do parque, que poderia ser feita a partir da cachoeirinha, mas pelo que eu vi, está interditada.

Então, você tem que voltar toda a trilha que você andou. Ou seja, tudo que desceu você vai subir e tudo que subiu você vai descer.

Se quiser, vá direto para as cachoeiras e deixe as grutas para a volta. Assim, você tem motivo para paradas para descanso.

Fique atento a hora. Com o anoitecer e se a lua estiver nova, você não terá visibilidade nenhuma, e o terreno é muito acidentado.

Não esqueça de levar lanchinhos para a trilha, não há ponto de apoio.

NUNCA DEIXE SEU LIXO NO CAMINHO.

DCIM100GOPROG0150048.

Ficha Técnica

Localização: Conceição do Ibitipoca – Minas Gerais;

Nível: Trekking de moderado a pesado, com exposição ao sol;

Distância a ser percorrida: Aproximadamente 17 km

Tempo: 5 horas com paradas

Atrativos: Cachoeiras e grutas;

Valores: Finais de semana e feriados – R$25,00 inteira / Dias de semana (Segunda não abre) – R$20,00 inteira;

Limite de visitação: 600 pessoas por dia, até as 10:00 da manhã.

Tem alguma dica? Dúvida? Deixem nos comentários!

Tem vídeo de Ibitipoca no meu canal do YouTube aqui:

Se quiser saber sobre como chegar em Ibitipoca e o que fazer na vila, clique AQUI.

Se quiser saber mais sobre o Parque e os circuitos, clique AQUI.

Se quiser saber mais sobre o circuito das Águas, clique AQUI.

Procura por uma hospedagem? Pelo Booking você ganha R$ 50,00 de desconto clicando no Código promocional Booking.com

Quer mais descontos em mais promoções, CLIQUE AQUI.


Booking.com

 

Anúncios

Autor: Paola Groberio

Carioca, 24 anos e estudante de História na Uff. Tenta conciliar sua rotina com viagens sempre que pode, porque não consegue passar um dia sem pensar em viajar. Quando consegue, pega sua mochila e parte por aí para passar por perrengues e ter as melhores experiências possíveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s