Meu primeiro Mochilão – O Valle de los Incas

Depois de uma noite bem dormida, um bom banho e um café da manhã em um café na Plaza de Armas estava preparada para o passeio do Valle Sagrado de los Incas.

O combinado da agencia era às 8 horas na esquina da Avenida Sol. Encontrei o homem que nos vendeu os passeios e esperamos uma mulher aparecer com uma planilha. Elas nos pegou e nos levou até a Plaza de Armas para esperar uma família espanhola (provavelmente combinaram lá).

Andamos pelas ruas até uma outra avenida, para pegarmos o ônibus. Porém, não é permitido embarque na avenida, então queriam que fizéssemos isso muito rápido, com o ônibus indo e voltando. Isso não era o combinado e se instaurou uma pequena discussão.

Mas logo foi resolvida e entramos no ônibus.

Primeira parada no passeio do Valle de los Incas (eu comprei gorros).

Em 30 minutos de viagem, já chegamos na primeira parada: uma feirinha de artesanato “pega turista” (eu sempre sou pega).

Feirinha na entrada do parque arqueológico de Pisac

Após essa feirinha, ficamos mais 20 minutos no ônibus até chegar em Pisac, uma cidade que tem um parque arqueológico muito importante para o Peru.

Pisac (Pisaq) está localizado a 33 quilômetros da cidade de Cusco. O seu local arqueológico é um dos mais importantes do Vale Sagrado dos Incas, porque era uma “escola de agronomia” e fornecia alguns alimentos para a capital.

A guia nos explica rapidamente sobre Pisac enquanto anda um pouco pelo parque, mas logo nos libera por uma hora.

Pisac
O cemitério Inca de Pisac

Todos esses buracos na rocha são tumbas Incas, quanto mais próximo do cume, mas importante era a pessoa na sociedade. Isso porque eles acreditavam que as montanhas eram locais sagrados, e quanto mais alto, mais próximo do mundo dos deuses.

Plantação em terraços em Pisac

Andamos por toda a cidade, e mais uma vez os degraus fizeram a diferença. Quanto mais alto, mais difícil era continuar subindo, e, a sensação era que os degraus não terminavam nunca.

Pisac
Pisac

Depois de uma hora, voltamos para o ônibus rumo ao almoço, em um restaurante dentro da cidade de pisac mesmo, que nos indicam e é por nossa conta.

Depois do almoço, paramos em um mirante (com uma feirinha também) para avistarmos o Valle Sagrado de los Incas em sua totalidade.

Mirante do Valle de los Incas

Depois de 20 minutos admirando o Valle, voltamos para o ônibus rumo a Ollantaytambo, uma das cidades mais importantes para o Império.

Ollantaytambo (quechua: Ullantay Tampu) é a única cidade da era inca no Peru que atualmente ainda é habitada.  É, também, um dos pontos de partida do caminho a Machu Picchu, por trem.

Esta cidade constituiu um complexo militar, religioso, administrativo e agrícola. A entrada é feita pela porta chamada Punku-punku.

Quando chegamos na cidade, encontramos uma nova guia, que nos explica tudo. Aliás, ela nos deu a explicação mais completa sobre o Império e sua construção. Depois de toda a explicação, nos liberam e temos 1 hora também para aproveitar (o que eu achei muito pouco, a cidade é bem grande).

Ollantaytambo
Ollantaytambo

A vista aérea da cidade tem o formato de lhama, um dos animais mais importantes para a vida e cultura inca. Além de ser o símbolo da vida terrestre para a religião.

Ollantaytambo
Ollantaytambo – A cidade conta com muitas alpacas e lhamas

A cidade também não se concluiu. Presuma-se que, até a invasão espanhola, apenas 80% da cidade tenha sido contruída.

Ollantaytambo
Ollantaytambo – As casas dos antigos moradores e a região agrícola ao fundo

As pedras utilizadas eram buscadas em outra montanha e levadas para lá. Um trabalho de extrema periculosidade e árduo. O que faz Ollantaytambo ser extremamente especial.

IMG_3644-01.jpeg
Ollantaytambo – A montanha que eles retiravam as pedras ao fundo

Imaginem quantos homens foram necessários para a construção de cada metro quadrado da cidade. E a engenhosidade e a mão de obra qualificada? Provavelmente buscaram homens de todo o império. Imaginem quantos homens perderam suas vidas para a construção. Ainda existem pessoas que dão crédito ao divino, a extraterrestres…

Ollantaytambo
Ollantaytambo
Ollantaytambo
Ollantaytambo e alguém dormindo

Não deu tempo de conhecer toda a cidade, ela é muito grande para apenas uma hora de aproveitamento.

IMG_3680-01.jpeg
Ollantaytambo – A cidade ainda é habitada

Eu não vou contar tudo que ela reserva, porque ao meu ver, e pela sua importância, ela é mais interessante que MachuPicchu. Então não perca tempo, quando estiver em Cusco, não deixe de conhecer Ollantaytambo.

Ollantaytambo
Ollantaytambo – Templo dedicado a PachaMama (percebam o tamanho das pedras)

Existe um templo na parte alta da cidade, que muitos dizem ser dedicado ao Deus Inti (o deus sol), porém nas paredes eu percebi vários símbolos de PachaMama.

Nos atrasamos para nos encontrar com o grupo, porque nos perdemos dentro da cidade. Mas tudo deu certo e eles nos esperaram.

A última parada foi a Vila Andina de Chinchero, onde entramos em um local para conhecermos como são feitas as lãs de lhama e alpaca e comprar os casacos maravilhosos.

Vila Andina de Chinchero
Vila Andina de Chinchero

Após as apresentações e um tempo para fazer compras, voltamos para o ônibus e seguimos para a cidade de Cusco.

Ficamos na praça de armas, fomos no Mc Donald’s para jantar e depois pegamos um táxi direto para o hostel.

Avisamos aos nossos familiares que estava tudo bem, pegamos nossos mochilões e fomos para a rodoviária pegar o ônibus para Copacabana.

O ônibus não era padrão Arequipa/Cusco, mas era confortável. Quando chegamos na fronteira do Peru com a Bolívia, todos precisam descer com seus mochilões para passar tanto pela imigração, quanto pela alfândega.

A fronteira é na beira do lago Titicaca, e tem aquele letreiro típico que muitas cidades possuem.

Depois de passada a fronteira, eram mais 2 horas até Copacabana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s